CDN Comunicação 07.04.2017

Compartilhe:

Gazeta do Povo apresenta novo projeto editorial. Em evento realizado no Pátio Batel, nesta quinta-feira (6), o presidente executivo do GRPCOM – Grupo Paranaense de Comunicação, Guilherme Döring Cunha Pereira e a diretora da Gazeta do Povo Jornais, Ana Amélia Filizola levaram a público as novidades da reformulação. Entre as novidades está o foco no  sistema mobile first, nova edição impressa e a contribuição jornalística de novos colunistas e analistas.  Foto: André Rodrigues / Gazeta do Povo

O jornal Gazeta do Povo anunciou nesta semana o investimento de R$ 23 milhões em tecnologia para promover uma mudança de paradigma em sua produção jornalística. A CDN Comunicação foi a agência responsável pela estratégia de levar a informação à imprensa nacional especializada em comunicação e propaganda&marketing. Meio & Mensagem, Propmark, Comunique-se, Revista Imprensa, e Jornalistas & Cia, entre outros, noticiaram a novidade.

A partir de 1º de junho, a Gazeta do Povo será o primeiro jornal brasileiro feito originalmente para plataformas móveis, a partir do conceito mobile first, e terá como diretriz o jornalismo de impacto social. Na frente de negócios, o modelo adotado passa a ser o subscriptions first, no qual as assinaturas tornam-se a principal fonte de receita.

No novo modelo editorial, não só o consumo, mas a produção da notícia será essencialmente a partir de celulares. Os jornalistas da Gazeta escreverão suas matérias e as publicarão na plataforma digital do jornal preferencialmente a partir de seus dispositivos móveis, invertendo a lógica de consumo de conteúdo geralmente utilizada pelos veículos jornalísticos na Internet: o site originalmente construído para celular será responsivo para a tela do computador.

O aplicativo da nova Gazeta do Povo foi desenvolvido pela Eidos, líder global em soluções de publicação online, e permite ao jornalista produzir não só textos, mas também fotos, vídeos e lives. Outra diretriz do jornalismo da nova Gazeta do Povo é a da produção jornalística para gerar impacto social. Para aferir esta meta, o veículo adotará metodologia que vem sendo desenvolvida a partir de experiência do Marshall Project, portal noticioso norte-americano sobre Justiça Criminal. Além das inovações tecnológicas, a credibilidade continuará sendo o principal ativo da nova Gazeta do Povo.

Se na frente editorial o jornal adota o conceito mobile first, na frente de negócios a diretriz a ser seguida é subscription first, com foco na receita gerada por assinaturas. A orientação segue tendência identificada há dois anos em relatório da Associação Mundial de Jornais e Publishers de Jornais (WAN-IFRA), que detectou que a circulação, e não mais os anúncios, passaram a responder pela maior parte das receitas dos jornais no mundo. O mesmo documento apontava que o futuro do consumo de notícias seria dominado por celulares e tablets

Além da plataforma digital, será publicada uma edição semanal do jornal, que circulará sempre aos sábados em um novo formato. A Gazeta do Povo semanal vai se aprofundar e explicar os assuntos mais quentes do momento, provocando o bom debate e trazendo artigos exclusivos. Cada exemplar terá 64 páginas, circulará aos sábados e, além de entregue aos assinantes do pacote premium, será vendido nas bancas. Além desta edição semanal, mensalmente serão publicadas as revistas Haus e Bom Gourmet.